• (11) 3466.5015
  • contato@lmtelecom.com.br

A radiodifusão tem o desafio de entender a fusão entre broadcast e e broadband

Fonte: Revista SET

Foto - A radiodifusão tem o desafio de entender a fusão entre broadcast e e broadband

Wender Almeida de Souza (Abratel), explicou que chegamos agora ao momento de trabalharmos com a interatividade. “É preciso entender que é uma nova oportunidade, pois hoje competimos com o mercado de streaming. Todo ano ouvimos que o rádio e a TV estão no seu fim. E ano após ano eles vem se superando, entregando qualidade técnica e de conteúdo. Os boatos de que isso vai acabar quase se configura Fake News, então precisamos lutar para esse avanço, precisamos lutar contra elas”, argumentou.

Na sequência, foi destacada a relevância da SET para os serviços de radiodifusão. “Fico sempre surpreso em como o capital humano da SET consegue produzir conteúdo tão qualificado. Enalteço como a SET tem apoiado a radiodifusão brasileira. Nesse sentido, a Abratel tem mantido uma agenda regulatória em conjunto com a SET, e temos obtido resultados positivos. Entretanto, com  convergência tecnológica e novos players temos grandes desafios pela frente”, pontuou Souza.

A presidente da SET encerra a abertura do evento apresentando highlights do NAB Show 2018 que cabem na reflexão sobre o futuro da radiodifusão. “São processos que estão cada vez mais intrínsecos na nossa realidade e que cabe nos atualizarmos constantemente para que a radiodifusão acompanhe essa evolução”, afirmou.

Como exemplo, Liliana Nakonechnyj, citou o a transição em IP, a realidade virtual (VR), a nuvem, o ATSC 3.0 e o machine learning/inteligência Artificial e afirmou que “a mais interessante característica que devemos ter em mente é a fusão do broadcast com a internet, permitindo um mundo de possibilidades em relação a customização  da radiodifusão. As novas gerações, os jovens, gostam de ver coisas que interessam a elas nos anúncios. É ai que vem a importância de se customizar esses anúncios. Os países vão ter que fazer uma mudança regulatória, senão a radiodifusão vai ficar para trás”.“As emissoras têm que trabalhar com esses novos campos de negócios, buscar novos aprendizados e cada um tem que buscar discutir e se aperfeiçoar nessas novas ferramentas. Esperamos que a SET possa proporcionar isso aos profissionais do setor. Esperamos que funcionemos como um fórum que interesse as pessoas a buscar novas capacitações e que consigamos ficar relevantes por pelo menos mais 30 anos. Desejo um bom evento a todos”, finalizou Liliana.

Programação Completa do SET SUL

Outras Publicações

Radiodifusão: Decreto desburocratiza licenciamento de emissoras de Rádio e TV

As principais alterações alteram a etapa de licenciamento, necessária para que as estações de rádio e TV entrem em operaç&atild...

Leia +
COVID-19  Anatel e telecom firmam compromisso para manter Brasil conectado

  O setor de telecomunicações é fundamental para que o Brasil supere a pandemia do coronavírus e reafir...

Leia +
Engenheira da LM Telecom palestra sobre o futuro da cobertura na SET Expo 2019

A Engenheira de Projetos da LM Telecom Fernanda Marinho Magalhães, apresentou sua pesquisa durante a SET Expo 2019 no Painel Acadêmico, com título “Es...

Leia +
Radiodifusores buscam apoio das prefeituras para digitalizar o Brasil profundo

A Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) está preparando uma cartilha para as prefeituras, do chamado "Brasil p...

Leia +
Aprovada destinação de faixas de frequências de 2,3 GHz e 3,5 GHz

A destinação e o regulamento sobre condições de uso das faixas de radiofrequências de 2,3 GHz e de 3,5 GHz foram deliberadas pelo conselh...

Leia +
Contato

R. São Carlos do Pinhal 696 - Bela Vista São Paulo - SP

11 3466-5022

contato@lmtelecom.com.br

Criado e desenvolvido por Agência Hauze